sábado, 24 de abril de 2010

CADENTES 02

POSTAGEM  PROGRESSIVA?!
Postagem progressiva começou como uma brincadeira de postar uma ilustração e ficar aguardando um texto , um versinho, um poema , uma frase, uma palavra para acompanhar a postagem !
Essa é mais uma iniciativa do CVC  ( Centro de Valorização dos Comentários ) Estou aguardando manda nem que seja uma letra!
Veloso
Um poeminha livre:

Tempo
 Por mais leve que seja a brisa da noite ou do dia, quando ela toca meu rosto esqueço que o tempo vai com ela, lembro-me que a esperança vem ao amanhecer ainda que me doa perceber as marcas do tempo em meu viver...
Mila Lopes
PENSAMENTOS DA MILA

NOSSOS COMERCIAIS POR FAVOR
Uma folha caindo, lembra outono...
Outono...lembra a blogagem coletiva...rs
Para iniciarmos as postagens e tornar o nosso blog mais conhecido, nossa primeira interação com os amigos será uma Postagem Coletiva. Venha participar!
Espaço Aberto  um blog feitos pelos amigos Elcio, Sanzinha, Tatiana e Wilson com uma ótima proposta, a casa tá muito bonita estive lá e gostei  visitem é só clicar ai embaixo.
Mandaram um poema também! valeu.

EU,  FOLHA
AS VEZES QUERO SER FOLHA
PRA SER LEVADO PELO VENTO
SEM DESTINO, COLHENDO PAISAGENS
NUM BALANÇO SUAVE E SERENO
ATÉ POUSAR NUM RIO
E SEGUIR SEM PRESSA
AO ENCONTRO DO MAR
ESPAÇO ABERTO

Folha Caida
Na folha caída
amarelecida
respingos de lembranças
do nosso amor.
(Tahyane rangel).
PELOS CAMINHOS DA VIDA

Kaiu
 A folha caiu, e vi um sorriso se abrir na lagoa! eu vi eu vi!!
K
SORTIDOS  EXPRESS

"Lá o tempo espera
lá é primavera
portas e janelas ficam abertas
pra sorte entrar "
( marisa monte)
Lis
FLOR DE LIS

Pena que eu não sou poetisa, mas adoro pintar, por isso tento fazer o meu mundo colorido.
Deixo-lhe este poema

No mistério do sem-fim equilibra-se um planeta.
E no planeta um jardim
E no jardim um canteiro
No canteiro uma violeta
E sobre ela o dia inteiro
     Entre o planeta e o sem fim
A asa de uma borboleta.
( Cecília Meireles )
Deise
" SOLAR SÃO FRANCISCO "

Negra a cor aparente
Das entranhas a luz vibrante
De estranha beleza
Pintado num quadro
Como se fosse um verso...
Pra mim tudo é poema ou é pretexto para minha alma poética.
Mari
CÂNTICO À VIDA

Fico pensando como tudo se acabou, se sempre procurei ser aquilo que querias, hoje me sinto como uma folha desgarrade de seus galhos, terminando um etapa da vida, iniciando outra, apesar de ser bem alimentada acabei virando alimento, as formigas, de alguma forma ainda sirvo pra alguma coisa, o amor e assim vc se desvincula de uma e acaba sendo devorado por outra....
Marquinhos
ALMA POÉTICA










9 comentários:

Pensamentos da Mila disse...

Seu comentário foi maravilhoso =)

Obrigado!

Um poeminha livre:
Tempo
Por mais leve que seja a brisa da noite ou do dia, quando ela toca meu rosto esqueço que o tempo vai com ela, lembro-me que a esperança vem ao amanhecer ainda que me doa perceber as marcas do tempo em meu viver...

Bjs

Mila

Espaço Aberto disse...

Uma folha caindo, lembra outono...
Outono...lembra a blogagem coletiva...rs

Para iniciarmos as postagens e tornar o nosso blog mais conhecido, nossa primeira interação com os amigos será uma Postagem Coletiva. Venha participar!

Para participar é super fácil.
Basta deixar um comentário dizendo que irá participar e no dia 30 fazer a sua postagem no seu blog. Você vai ter um link em nosso blog com o número da inscrição de seu blog para o sorteio do livro e para receber a visita dos outros participantes.
Boa sorte!!!

Pelos caminhos da vida. disse...

Folha Caida

Na folha caída
amarelecida
respingos de lembranças
do nosso amor.

(Tahyane rangel).

Obrigado pela sua visita.

Bom domingo e uma semana de muita luz.

beijooo.

K disse...

a folha caiu, e vi um sorriso se abrir na lagoa! eu vi eu vi!! (risos)
bom final de semana!!!

lis disse...

"Lá o tempo espera
lá é primavera
portas e janelas ficam abertas
pra sorte entrar "
( marisa monte)

Espaço Aberto disse...

Agradecemos a sua adesão a Postagem Coletiva!
No dia, você vai ter um link em nosso blog com o número da inscrição de seu blog para o sorteio do livro e para receber a visita dos outros participantes.
Boa sorte!!!
Valeu amigo...obrigado pelo anúncio também...valeu...vou deixar um poema...sua postagem me fez lembrar deste...

EU, fOLHA


AS VEZES QUERO SER FOLHA

PRA SER LEVADO PELO VENTO

SEM DESTINO, COLHENDO PAISAGENS

NUM BALANÇO SUAVE E SERENO

ATÉ POUSAR NUM RIO

E SEGUIR SEM PRESSA

AO ENCONTRO DO MAR

Solar São Francisco disse...

VELOSO

Não tenho a mínima idéia como você me achou.

Como nesse mundo nada é por acaso,fiquei feliz por ter acessado o meu blog.
Gostei muito desta postagem progressiva. Muita criatividade...

Pena que eu não sou poetisa, mas adoro pintar,porisso tento fazer o meu mundo colorido.

Deixo-lhe este poema

No mistério do sem-fim equilibra-se um planeta.
E no planeta um jardim
E no jardim um canteiro
No canteiro uma violeta
E sobre ela o dia inteiro
Entre o planeta e o sem fim
A asa de uma borboleta.
Cecília Meireles

Deise

Mari disse...

Olá Veloso! Obrigado pela visita. Invandi teu baú e gostei muito.Parabéns pela bela criatividade. Deixo aqui meu comentário para tua postagem .
Negra a cor aparente
Das entranhas a luz vibrante
De estranha beleza
Pintado num quadro
Como se fosse um verso...
Pra mim tudo é poema ou é pretexto para minha alma poética.

Alma Poética disse...

Fico pensando como tudo se acabou, se sempre procurei ser aquilo que querias, hoje me sinto como uma folha desgarrade de seus galhos, terminando um etapa da vida, iniciando outra, apesar de ser bem alimentada acabei virando alimento, as formigas, de alguma forma ainda sirvo pra alguma coisa, o amor e assim vc se desvincula de uma e acaba sendo devorado por outra....

Marquinhos