domingo, 11 de abril de 2010

JESUS JERÔNIMO

Era uma casa humilde, de uma rua sem infra estrutura de um bairro pobre de uma cidade ...
— Que país de merda!
Resmungou Jesus Jerônimo antes de beijar seu filho inesperado, de um casamento errado e sair para a rua lamacenta naquela manhã chuvosa, insistiu em acender um cigarro, a chuva teimou em apagar seguiu para o ponto de ônibus ...
Ônibus atrasado e lotado, motorista cansado, cobrador estressado, chegou no trabalho... Trabalho pesado, chefe estressado Jesus estava cansado...
Trabalhava numa escavação para a construção de um grande prédio desceu para o “buraco” com um mau pressentimento, “as pessoas foram enterradas em valas comuns” ouvira nos noticiários.
Insistiu em acender um cigarro, o barranco desabou soterrando o herói que deixou o sertão em busca de sonhos mas tropeçou na ilusão.
O resgate foi acionado Jesus foi resgatado pelo trabalho eficiente destes anjos e guerreiros. No Pronto Socorro a noite foi liberado.O patrão adiantou o pagamento que já estava atrasado para escapar da fiscalização que a mídia deixou assanhada.
Voltou para sua casa pequena, naquela rua tranqüila, lembrou que era aniversario de seu único filho de um casamento abençoado. Comprou bolo e guaraná e um vestido para a esposa . Sentia leve e tranqüilo até esqueceu de fumar. A noite no noticiário o repórter fez o povo saber que um dos homens do resgate também chamava Jesus.
Jesus sorriu e dormiu.

Juvêncio Veloso

Um comentário:

lucidreira disse...

Essa é a grande ilusão dos nordestinos, que se aventuram indo pro sul em busca de... vida melhor não há ao sul do ecuador, e Jesus é mais um.