sábado, 8 de maio de 2010

MUITAS VEZES MÃE

Muitas vezes surpreendo me com atitudes maternas, contra as quais sempre me rebelei, lembro me de quando a senhora ficava acordada esperando eu voltar das noitadas, não sou mais criança, reclamava indignado, resmungava, quando nas noites frias, ou não, você vinha ajeitar o cobertor sobre o meu corpo.
Hoje surpreendo me esperando meus filhos voltarem da balada e muitas vezes também ajeito sobre seus corpos os cobertores em noites frias, ou não.
Mãe muitas coisas deixei de lhe dizer como você é importante para mim, nunca demonstrei o quanto a amava.
Agora vendo você enferma,presa numa cama sem, sem conseguir comunicar com o mundo, minha maior aflição é saber se consigo transmitir com um beijo, todo amor que sinto por você minha querida mãe.
Estou postando este texto que escrevi faz uns 5 anos, o tempo passou mas o sentimento ainda não mudou. Não deixe para depois para expressar seus sentimentos. Um Feliz Dia Das Mães a todas as Mães do Mundo e  lembre a "Terra também é Mãe" 
Obrigado pelos carinhos, Felicidade Sempre!
Veloso

11 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Obrigado!

Profissão Mãe.

Uma mulher chamada Ana foi renovar sua carteira de motorista.
Pediram-lhe para informar qual era sua profissão.
Ela hesitou, sem saber como se classificar.

"O que eu pergunto é se tem algum trabalho", insistiu o funcionário.
"Claro que tenho um trabalho" exclamou Ana. "Sou mãe!"

"Nós não consideramos mãe um trabalho. Vou colocar dona de casa", disse o funcionário friamente.

Não voltei a lembrar-me desta história até o dia em que me encontrei em situação idêntica. A pessoa que me atendeu era obviamente uma funcionária de carreira, segura, eficiente, dona de um título sonante.

"Qual é a sua ocupação?" perguntou.
Não sei o que me fez dizer isto. As palavras simplesmente saltaram-me da boca para fora: "Sou Doutora em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas."

A funcionária fez uma pausa, a caneta de tinta permanente a apontar pra o ar, e olhou-me como quem diz que não ouviu bem.
Eu repeti pausadamente, enfatizando as palavras mais significativas.

Então reparei, maravilhada, como ela ia escrevendo, com tinta preta, no questionário oficial.

"Posso perguntar" disse-me ela com novo interesse "o que faz exatamente?"

Calmamente, sem qualquer traço de agitação na voz, ouvi-me responder: "Desenvolvo um programa de longo prazo (qualquer mãe faz isso), em laboratório e no campo experimental (normalmente eu teria dito dentro e fora de casa).
Sou responsável por uma equipe (minha família), e já recebi quatro projetos (todas meninas).
Trabalho em regime de dedicação exclusiva (alguma mulher discorda?).
O grau de exigência é a nível de 14 horas por dia (para não dizer 24)"

Houve um crescente tom de respeito na voz da funcionária, que acabou de preencher o formulário, se levantou, e pessoalmente abriu-me a porta.

Quando cheguei em casa, com o título da minha carreira erguido, fui recebida pela minha equipe: uma com 13 anos, outra com 7 e outra com

Do andar de cima, pude ouvir meu novo experimento - um bebê de seis meses - testando uma nova tonalidade de voz.
Senti-me triunfante!

Maternidade... que carreira gloriosa!

Assim, as avós deviam ser chamadas Doutora-Sênior em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas, as bisavós Doutora-Executiva-Sênior em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas e as tias Doutora-Assistente.

Uma homenagem carinhosa a todas as mulheres, mães, esposas, amigas, companheiras, Doutoras na Arte de Fazer a Vida Melhor!

(Marcelo Dias).

Feliz dia das Mães.

beijooo.

EDER RIBEIRO disse...

Veloso obrigado pelo comentário e por repartir sua história. Com certeza sua mãe tinha certeza do seu amor, há várias formas de dizer eu te amo, e com certeza ela soube do seu modo de dizer. Abçs.

Leca disse...

Vim até aqui...
para te trazer gentilezas...
e beijos gentis...
Leca

MEUS PENSAMENTOS disse...

veloso que lindo amigo!

linda homenagem!

quero te agradecer pelas informações
logo ele entra em contato bjs!

Mila disse...

Linda mensagem Veloso, emocionou-me...
Acho que tudo isso que você escreveu a maioria dos filhos viveram ou vivem com suas mães, faz parte...
Bjs da Mila!

Nandinha disse...

Obrigada pelo comentário e pelo incentivo (no meu blog), Veloso!

Obrigada mesmo!=D


E... Não se preocupe,sua mãe sabia, mãe sempre sabe. Afinal, mãe é MÃE.

Um abraço carinhoso pra ti!

=)

Deia disse...

Veloso, nao ha que se preocupar, nos maes sabemos, so de olharmos nossos filhos, o quanto somos amadas - voces nem se dao conta como dao bandeira! Adorei o comentario de Pelos Caminhos da Vida. Fez-me lembrar de um post meu em que vivi (de verdade!) uma situacao muito parecida na vida real. Com orgulho digo quando me perguntam: profissao? Mae! Um beijo carinhoso, Deia

Marliborges disse...

Veloso, que bom que você conseguiu fazer esse desabafo e colocar os pingos nos is. Se a sua mãe, no estado em que se encontra, entendeu, entende ou entenderá seus gestos de amor, não sabemos. Mas, agora isso não é o mais importante, existem outras prioridades. É preciso ter paciência. É bem complicado. Conheço bem esse assunto. Obrigada pelo conselho, mas vou te dizer uma coisa: o que tem que ser, será. "... a gente quer ter voz ativa,//no nosso destino mandar//mas eis que chega a Roda Viva//e carrega o destino pra lá..." Um beijo grande amigo.

Isadora disse...

Veloso, obrigada pelas palavras tão carinhosas que deixastes para mim.
Passo aqui para dizer-lhe que é linda a sua homenagem, e que com cereteza ela sabe sim, apenas por um beijo, o quanto é amada.
Um feliz domingo.

Insana disse...

Feliz dias das mães a sua mãe ...
mande um beijo da insana a ela plis

Insana

Pérola disse...

Com certeza amado.
Todos os dias é dia das mães e o meu amor pela minha ñ muda só aumenta.
Maravilhosa postagem.
Beijokas.